Barragens
01 / 01

Barragens

Barragem da Fonte Serne

Em 1979, a conclusão e consequente entrada em serviço da albufeira de Fonte de Serne, na Ribeira de Vale Diogo, permite considerar a bacia do Rio Sado como quase completamente aproveitada sobre o ponto de vista hidroagrícola, assim como a regularização dos seus escoamentos. O esquema do Aproveitamento e os estudos de ordem topográfica, hidrológica, agronómica e geológica, foram realizados pelos diversos departamentos da Direcção-Geral dos Recursos e Aproveitamentos Hidráulicos, sendo de destacar a valiosa colaboração do Laboratório Nacional de Engenharia Civil. As funções principais desta albufeira são o abatimento de pontas de cheias e o fornecimento de água à agricultura. Esta obra é a primeira de quatro pequenas albufeiras destinadas a regularizar as cheias das Ribeiras de Campilhas e S.Domingos e consequentemente do Alto Sado. As principais características da barragem e da albufeira da Fonte de Serne são as referidas nos quadros seguintes: 

 

       esquema fserne peq                                                                          

UsosPrincipais: REGA

Na esquematização da rede de rega teve-se em atenção o conveniente aproveitamento dos caudais excedentes do canal principal (canal da Fonte de Serne), pelo que foi prevista a ligação da descarga terminal deste canal com o canal de Campilhas, auxiliando a rega na área beneficiada por aquele aproveitamento, mormente em anos secos. Dos 408,4ha de área regada 309,4ha eram abrangidos inicialmente pelo aproveitamento, enquanto os restantes 99 ha diziam respeito ao aproveitamento de Campilhas e S.Domingos. A área directamente beneficiada situa- se, sobretudo na margem direita da ribeira, numa extensão de cerca de 8,4Km. A 3,3Km da origem inicia-se o distribuidor do Monte dos Alhos, o qual segue a meia encosta, numa extensão de 1,8Km. Este distribuidor, assim como o canal principal, têm secção trapezoidal, com espaldas inclinadas a 1/1. O atravessamento dos vales é realizado por sifões (tubagem de poliester reforçado com fibra de vidro), com um desenvolvimento total de 1 216 m. A rede secundária de rega ‚ constituída por 6600 m de tubos enterrados de polietileno de alta densidade e de poliester reforçado com fibra de vidro.